Games Fox

Happy Winter
 
InícioFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 Ethernaut Kurios: Prólogo de uma tempestade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Sensou Danieru
Membro
Membro
avatar

Número de Mensagens : 15
Idade : 74
Data de inscrição : 08/03/2008

MensagemAssunto: Ethernaut Kurios: Prólogo de uma tempestade   Ter Mar 25, 2008 8:22 pm

Estação Espacial Internacional. 24/12 21:15.

-Edipus: Aí, cara. Há quanto tempo! *Hi Five!* o/*\o
-Onett: Nossa, cheguei hoje... Dá um aperto no coração deixar a família sozinha na véspera de Natal...
-Edipus: É mesmo... Faz 3 anos que eu não vejo minha família.
-Onett: Pois é...

O refinado Jazz da bandinha da estação começa a tocar. Twinkle Twinkle Little Star parece perfeita.
As cores... Os enfeites... A festa parece perfeita. Bebida à vontade, comida idem. Ah... Isso que é vida!

Estação Espacial Internacional. 24/12 21:30

Da tela do monitor da televisão portátil no bolso de um dos trajes espaciais, sai uma garota de cabelos verdes.
Seus movimentos rápidos porém suaves... Seus cabelos balançando com o vento artificial... Sua roupa brilhando com as luzes festivas... Seu olhar acompanhando os movimentos de um dos seguranças...

Estação Espacial Internacional. 24/12 21:53

-Onett: Cara, vou pro meu quarto pegar aquelas nossas fotos da época da faculdade... Já volto o/
O robusto homem caminha um pouco e percebe que a porta de um dos armários está aberta... O que seria?
Olha pra um lado. Olha pra outro. Abre? Sim. Abre...
-Onett: AI-MEU-DEUS!

Estação Espacial Internacional. 24/12 21:55

-Edipus: Ele estava simplesmente... Morto?
-Onett: JÁ FALEI QUE SIM!
Um dos rapazes da perícia levanta o braço.
-Legista: O homem foi esfaqueado... Você viu por acaso alguém no corredor?
-Onett: PQP, NÃO VI NINGUÉM!
-Legista: Cara, vem cá. Você tá muito estressado... Venha comigo...
Edipus se aproxima do corpo inerte no chão... Era um bom companheiro de bar às sextas... O que ele diria à família do segurança? Que alguém, no lugar mais seguro na órbita terrestre, conseguiu uma faca muito bem amolada e fez aquilo por fazer? E o que ele diria pra família de Onett? Que ele matou alguém por nada? E se foi outra pessoa? Então Edipus pega um pedaço das vestes do cadáver e entra num dos quartos procurando por alguém...

Estação Espacial Internacional. 24/12. 21:58.

A garota de cabelos verdes limpa a mancha de sangue em seu rosto... Ela sorri estranhamente e pega um despertador. O mais estranho é que ela começa a falar com o despertador.
-Garota: Indigo, tá tudo limpo. Pode vir.
-Voz do despertador: Ótima distração, Enlyle! Já estou a caminho!
O ar no pequeno cômodo se agita. E da parede sai um garoto, trajado com roupas que haviam saído de moda há vários séculos...
-Enlyle: Mas que roupa é essa? Atacou um brechó vitoriano? Hahahah!
-Indigo: Não gostou? Sua fresca! Os cientistas europeus da idade industrial se vestiam assim u.u
-Enlyle: Hahah! Pelo menos acertei que era vitoriano XD! E esses óculos na sua testa? Copiou do Digimon, né seu inútil? Huahuahuahuh
-Indigo: ¬¬", são aqueles óculos que os aviadores usavam naqueles aviões de cabine aberta uns mil anos atrás u.u
-Enlyle: *o* aviõõões de cabine aberta? Me dá! Me dá! Me dá!
Indigo pega o despertador no chão e ataca ele na parede... Dos restos, quase que por mágica, sai o acessório
-Indigo: É bem útil nas tempestades de poeira lá no planetinha vermelho *aponta pra parede, que vira uma janela e revela Marte e seus dois satélites*
-Enlyle: Legal!

Estação Espacial Internacional. 24/12 22:10

-Edipus: Te achei cara! Vamo sair daqui! Eu sei que não foi você!
-Onett: É CLARO QUE NÃO FUI EU, P**RA! TIRA LOGO ESSA ALGEMAAAAAAAA!
-Edipus: Ui nervosinho, você não grita assim com usa esposa na cama, né?
-Onett: Tua mãe, desgraçado! Tira logo!
-Edipus: Hihi ^^, você era mais calminho lá na Califórnia...
E os dois saem correndo em direção à sala do comandante...

Estação Espacial Internacional. 24/12 22:15

-Onett: Juro que não fui eu, digníssimo senhor capitão Durval!
-Durval: Pára de puxar meu saco! Eu já sei que não foi você...
-Onett e Edipus: Hãããã?
-Durval: Eu recebi hoje o alerta de que uma dupla de... *engole seco* Benders fugidos estão atacando todas as estações da região...
-Edipus: Benders? Mas eles não são a chefia master-ultra-mega da Confederação?
-Durval: Bem... Essa dupla de Benders na verdade são...
-Edipus: Não vai me dizer que...
-Durval: Isso mesmo. Éternautas.
-Onett: Tamo f**ido!
-Durval: Não se preocupem, ainda hoje uma tropa da confederação vai chegar pra botar ordem nessa bagaça...

Estação Espacial Internacional. 24/12 22:20

-Indigo: Continua procurando aê, Enlylezinha!
-Enlyle: Você vai pra lá e eu vou por aqui!
-Indigo: Bem, aquilo têm que estar aqui! É a única que sobrou!
-Enlyle: Não me diiiiiiiiga XD. Destruímos todas as outras! Foi di-ver-ti-do!
-Indigo: Oras, Enzinha! Não se deixe levar pelo prazer de ver coisas explodindo... Estamos atrás de algo!
-Enlyle: Mas se você não curtir os efeitos *faz pose de herói de filmes*, você vai acabar enlouquecendo!
-Indigo: ¬¬", agora não. Depois que acharmos aquilo eu explodo algum meteoro ou então algum planetinha...
-Enlyle: Yay!

Estação Espacial Internacional. 24/12 22:30

Edipus relaxa, tentando esquecer o que poderia acontecer com ele se fossem mesmo os éternautas que mataram o guarda...
-Onett: Cara... Nunca entendi direito esse negócio de éternauta...
-Edipus: Eles podem fazer a gravidade virar graviola e planetas virarem plantas!!! Aicaralho, vamos morrer!
-Onett: Tipo, os benders de nível B pra cima também poderiam fazer isso...
-Edipus: Mas os benders se prendem a um lugar, buscando proteger o local. Que nem o bairrismo daquele seu avô policial... Já os ethernauts... Eles viajam por aí, mudando tudo! Dizem que é por um "bem maior", por conhecimento, sei lá! Pra mim eles são loucos!
-Onett: Cara... Meus filhos... Minha esposa... Meus amigos lá de Dallas... Será que eles vão ficar tristes?
Onett começa a chorar.
-Edipus: Cara, não fica assim... A Confederação vai mandar uns caras pra proteger a gente...

E o Jazz no salão principal continua a tocar, nenhum dos presentes desconfia de nada...

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:00

-Enlyle: Arrá! Finalmente achei \o/! *pega um tamagotchi largado no chão* Indigoooooo! Achei! Vem pra cá!
-Indigo: Onde?
-Enlyle: Setor R17! Terceiro andar!
-Indigo: Opa, cheguei!
-Enlyle: Heheh! E aí, explodimos tudo pra testar se funciona ou vamos esperar os cãezinhos da Confederação pra gente se divertiiiiiiiiiiiir?
-Indigo: Ah... Vamos esperar \o/. Só quero ver a cara deles!
-Enlyle: Ah, peraí... Vamos apressar eles! *pega o tamagotchi e prende ele na parede*. Aí cambada, em uma hora, todo mundo lá na terra vai ver a estrelinha brilhante! Jingle Bells, Jingle Bells, lálálá-láláááá!

As luzes da estação se apagam, vários gritos são ouvidos...

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:05

-Onett: C**ALHO, SÃO ELES MESMOOOOOO!
-Edipus: Cala a boca! Ainda dá pra dar um jeito!
E os dois vão correndo (mesmo que no escuro completo) pra sala do cap. Durval.

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:15

-Durval: Aqueles bastardos cortaram nosso contato com a Terra!
A parede da cabine é aberta com leveza. Um vulto negro, alto e elegante vai em direção a Durval.
-Homem: Eu sou Wader. Bender da Confederação Terrestre, Classe A. Estou em busca dos fugitivos A-3 e A-14. Alguma informação útil?
-Durval: A-acho que n-não, senhor W-Wader! ARGH!
E Wader enfia sua espada, recém feita com um dos controles da nave no peito do honorável capitão Durval.
-Wader: Vocês aí, seus inúteis. Me acompanhem!
-Edipus e Onett: Sim, senhor!

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:20

-Indigo: Heheheh! Eu escutei a voz do nazi-nazi-Wader? Lol!
-Enlyle: HAuhauhauhauh, ele continua com aquele sotaque tosco alemão!
-Indigo: Hail, Hit... Wader! Hauhauhauhauhuh!
Ouvindo as risadas, um bender novato faz uma bola de fogo e grita:
-Bender: ACHEI VOCÊS! Indigo? Enlyle?
-Indigo: Olha só, o Max! O puxa-saco da tia da gororoba lá em Oslo!
-Enlyle: Sim, sim... E ele virou um bender nojentinho...
E o ar envolta de Max começa a brilhar.
-Indigo: Enzinha, acho que é melhor você colocar esses óculos de aviação...
-Enlyle: Por que?
-Indigo: Porque a explosão vai brilhar muito!
E era uma vez um Max...

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:31

A luz foi tão forte que iluminou o andar inteiro.
-Wader: O pivete tá aqui...
-Bender de Classe C: Me parece que ele pegou a senha pra desbloquear a trava etérea, senhor!
-Wader: Oras, é óbvio que ele conseguiu! Eu demorei anos, tá me ouvindo? A-N-O-S pra converter tanto éter-matéria em éter-energia em tão pouco tempo!
-Bender de Classse C: *pega o rádio* Chamando todos os oficiantes, terceiro andar, terceiro andar!

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:40

Uma batalha de luzes e sons acontece, aqueles que antes dançavam na festa de fim-de-ano agora estão ou mortos ou encolhidos em algum canto silencioso.
Por algum motivo desconhecido, a banda da estação continua a tocar. Gloomy Sunday dessa vez.
-Indigo: Olha só que divertido! Só nós dois já demos conta de metade de um exército em nove minutos!
-Enlyle: Mas ainda temos 20 minutos pro Nataaaaaaaal!
-Indigo: Heheh, o Papai Noel me deu o melhor presente de todos!
-Enlyle: E o que que o poser-nazistinha Wader vai ganhaaaaaar?
-Enlyle e Indigo: CARVÃO!
E os benders que antes lançavam bolas quentes de luzes coloridas, raios de calor e pedras superdensas agora não passam de grafita...

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:45

-Wader: Grrrrrrrrr! Pivetes desgraçados! Eu vou ter que sujar minhas mãos com eles! Eles podem ter tido a trava etérea desbloqueada, mas nada supera a experiência de muitas décadas de alguém como eu!
-Bender de Classe C: Nossa, chefinho... Eles já mataram muuuuuuita gente! Você não tem medo não?
-Wader: CALA A BOCA!
E a espada de Wader faz sua segunda vítima da noite... E ela quer atravessar o corpo de mais duas vítimas...

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:50

-Indigo: Mas não sobrou nenhuuuuuuuuuuuum?
-Enlyle: Ah, falta só um certo cabeça de lata metido a fascista...
-Indigo: Ah, o Darth Vader versão Mussolini? Huahuahuahuahauhuh
-Enlyle: Tá mais pra um Mengele, não lembra o que ele tentou fazer com a gente?
-Indigo: Lembro sim... Era inveja!
-Enlyle: Heheh! Ele lá, todo pimpão porque era de Classe A e aparecem dois de Classe A²!
A porta abre bruscamente. O vulto preto caminha de forma elegantérrima. Um caminhar digno de um James Bond da vida. Wader tira a capa e revela a maquinaria em seu corpo. Ele já não era humano há muitíssimo tempo!
-Wader: Falando de mim, seus esquisitinhos?

Estação Espacial Internacional. 24/12 23:55

Um festival de luzes ilumina a estação inteira. As paredes viram chocolate e depois viram cobre. O chão muda de cor. As mesas tomam vida e começam a lutar entre si. Os bêbados festejadores que ainda estavam vivos no chão viraram grandes monstros de queijo. A bandinha agora era uma verdadeira orquestra, dando um belíssimo fundo musical para a batalha. Os clássicos se misturavam com a música moderna, resultando numa épica melodia heróica, digna de um grande filme hollywoodiano.
-Indigo: Iiiiiiiiiiiiiiiiiiisso! Agora você é meu!
-Enlyle: Indigoooooooooooooo! Faltam cinco minutos! Vai logo!
-Wader: Me mata logo, seu m**da!
-Indigo: Haaaaaaaaa! ARGH! Meu braço, desgraçado!
-Wader: Até outro dia, Indigo Kurios! MWAHAHAHAH!
E a grande máquina negra afunda no chão e desaparece.
-Indigo: VOLTA AQUI DESGRAÇADO! ENLYLE, EU VOU MATAR ESSE ENGOMADINHO!
-Enlyle: Não! Agora não! Vamos deixar pra outro dia!
-Indigo: NÃO! AGORA!
-Enlyle: Mas agora é Natal!

Planeta Terra. 25/01 00:00

As pessoas, inocentemente felizes na Terra comem seus perus, enganando suas criancinhas com lendas sobre alienígenas obesos que entregam presentes pela chaminé.
Quando bate o sino, pequenino, sino de Belém, um grande estronso é ouvido. Um clarão enorme surge no céu, como se fosse um novo Sol. Pedaços da estação saem voando e caem em várias casas com uma velocidade enorme. Crianças choram pelos seus pais. Adultos choram pelos seus filhos.
Wader começa a quebrar tudo o que vê na sede da Confederação.
-Wader: COMO PUDE PERDER PRAQUELES FILHOS DUMA...
-Homem de terno: Não fale palavrões. Nós daremos um jeito neles.
-Wader: Ah... Os Ordenadores chegaram...

Marte. 25/01 00:06

-Indigo: Não falei que esses óculos são bons pra tempestades de areia?
-Enlyle: É mesmo ^^
-Indigo: Então... Feliz Natal! Mwahahahahahah!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.deliriosdeumbaka2.blogspot.com/
Ruthel Laucavian
Membro
Membro


Número de Mensagens : 1
Data de inscrição : 26/03/2008

MensagemAssunto: Re: Ethernaut Kurios: Prólogo de uma tempestade   Qua Mar 26, 2008 10:04 pm

Danieru, que coisa mais... Maravilhinnda *-*
eu não vou postar SR aqui por medindi pláj
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Ethernaut Kurios: Prólogo de uma tempestade
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Mayday! Desastres Aéreos | Tempestade de Granizo
» Site com o catálogo Scott 2009
» Catálogo Yvert
» (FSX)Ponte Aérea RJ/SP debaixo de tempestade
» Veja o sol dessa manhã tão cinza. A tempestade que chega é da cor dos teus olhos Castanhos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Games Fox :: Games Fox :: Sua História-
Ir para: