Games Fox

Happy Winter
 
InícioFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposLogin

Compartilhe | 
 

 Dark Rose

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
!-_Gui Witch_-!
Moderador
Moderador


Número de Mensagens : 495
Idade : 22
Localisation : Em algum lugar do mundo com Lara Croft xD
Data de inscrição : 07/07/2007

MensagemAssunto: Dark Rose   Qui Mar 20, 2008 12:01 am




Capitulo 1 – O Assassinato

- Tem alguém ai? – perguntava uma garotinha numa sala escura e fria. – Você precisa de ajuda?
- Se você ficar quietinha pode ser que você me ajude. – sussurrou um homem em seu ouvido.
- Ahhh! – gritou a garotinha que saiu correndo para o quarto da mãe e tentou acorda-la. – Mamãe! Mamãe! Acorde!
- Acalme-se filha, o que está acontecendo? – perguntou a mãe da garotinha. – Me fale Katie.
- Tem um homem na sala... – cochichou Katie.
- Oh droga! Está sem luz! Alcance-me a lanterna, pegue uma para você também Katie. – disse a mãe.
- Ele está na sala, eu juro! – cochichava Katie.
- Vamos ver! E... Ahhh! – gritou a mãe de Katie após levar uma facada.
- Mamãe! Deixe-a em paz! Ma... – gritava Katie, até que decidiu fugir.

Katie estava de camisola e morava no campo. Eles não tinham carro, apenas uma velha carroça e uma bicicleta. Katie pegou a bicicleta, pedalou o mais rápido que pôde e o assassino não conseguiu alcança-la.
Ela pedalou tanto que chegou à cidade em menos de 2 horas, largou a bicicleta no meio da rua e saiu com a lanterna para uma rua com casa nobres e cheias de frescuras.
Começou a chover e Katie estava de camisola, sentia muito frio, ela avistou uma caixa na rua e foi direto a ela. Na caixa havia gatinhos abandonados enrolados em um pano, Katie entrou na pequena caixa e se tapou com o pano sujo. Ficou lá com os gatinhos até amanhecer, Katie havia apenas 5 anos e já estava enfrentando isso.

- Deus! O que uma garotinha como você está fazendo aqui? – disse uma velha senhora.
- Minha mãe foi morta por um homem malvado e eu fugi! – respondeu Katie.
- Nossa! Vamos saia daí, vamos para minha casa. – disse a velhinha.
- Mas e os gatinhos? – perguntou Katie com pena deles.
- Oh! Levaremo-los pra casa, os pegue, venha. – disse ela.
- Qual o seu nome? – perguntou Katie quando ia para casa da senhora.
- Meu nome é Jude Robinson, mas pode me chamar de Juju! – respondeu a senhora. – E o seu?
- Katie... Katie Rowlland. – respondeu Katie muito feliz.
- Ali é minha casa! – exclamou Jude. A casa de Jude era a mais humilde de toda a rua, com flores e plantas na frente e com uma linda caixinha de correio feita de biscuit.
- Sua casa é muito linda Juju! – exclamou Katie.
- Você está com fome? Deixei um bolo de cenoura no forno e fiz leite quente para o café da manhã. – falou Jude.
- Nham Nham! – exclamou Katie.

A casa de Jude era espetacular e tinha um cheirinho de bolo de chocolate, parecia a casa de “João e Maria”. Katie se sentou e largou os gatinhos no chão, ela esperou pelo bolo e pelo leite. Depois disso, Jude foi comprar roupas para Katie e comprou uns brinquedos e bonecas.
Depois de uns 3 meses na casa de Jude, ela queria adotar Katie e recorreu á justiça.
Como Katie não tinha mãe nem pai ou outro parente que tivesse condições de cuidá-la, Jude venceu logo que recorreu e Katie agora era a filha de Jude.
Katie começou a estudar e jude sentia muita falta dela em casa e ia para escola todo dia para ficar Katie. Isso ficou assim até os 14 anos de Katie até que o ônibus em que Jude estava caiu no rio e não houve nenhum sobrevivente.
Por testamento, tudo que era de Jude agora era de Katie e Katie teve que aprender a se virar sozinha.

- Eu não vou conseguir prosseguir sem Juju, Carrie! – soluçava Katie.
- Vai sim! Você é forte... Onde está àquela garota esperta, esbelta e batalhadora de antes? – perguntava Carrie.
- Morreu junto com Jude! – gritou Katie. – Não sei se vou conseguir...
- Você não vai saber se não tentar! Por favor, por mim, por Lara e por Jude! – exclamou Carrie.
- Está bem... Eu vou, mas não vai ser nada fácil. – disse Katie limpando as lágrimas.
- Essa é a minha Katie! – sorriu Carrie. – Lara deve estar nos esperando lá em frente ao Edu Bar!

Elas seguiram até Lara e pegaram o ônibus para ir para a escola. Katie não conseguia mais pensar em nada a não ser em Jude e no rapaz que estava gostando, Billy!

- Katie, você poderia nos dizer a fórmula para descobrir a densidade das coisas? – perguntou a professora.
- Densidade é igual á matéria x massa? – perguntou Katie.
- Errado mocinha! Retire-se agora da minha aula. – gritou a professora. Ela saiu chorando para rua e a professora foi conversar com ela.
- Katie, meu bem, você está bem? Não reconheço mais você. Já tirou 2 notas vermelhas comigo, me fale o que está acontecendo. – disse a professora.
- Ah... Lucy! Eu só penso nela, em Jude e no... No... Billy! – disse ela com dificuldade.
- Vai tudo se ajeitar, é só esperar... Venha, vamos continuar a aula. – disse Lucy.

Katie conseguiu completar o Ensino Fundamental e começou a namorar. Já não pensava mais em Jude, ela conseguiu a viver sozinha e agora tinha um namorado. Ela já ia a festas e em uma delas, Katie bebeu e se meteu com droga. Ficou viciada e teve que ser internada sem nem mesmo ter terminado o Ensino Médio.
Depois de 2 anos internada, Katie havia 16 anos e foi recebida com uma bela festa de Carrie, Lara e Billy.
Katie voltou a estudar e se formou com 19 anos e foi nessa época que aconteceu as piores coisas com ela.

- Lara! Acho que estou grávida... Do Billy! – disse Katie assustada.
- O que?! Um filho meu? – perguntou Billy que ouviu.
- É! Eu falei para usar preservativo! Droga! – gritava Katie.
- Eu não vou assumir esse filho, mas nem que eu tenha que morrer. Já pensou se meus pais sabem? – perguntava Billy enfurecido.
- Já pensou se fosse uma doença? Ia ser pior, não ia? – falava Katie.
- Calma, não temos nenhuma certeza ainda. Amanhã vamos à clínica fazer exames. – disse Lara. No outro dia, eles foram lá fazer exames e mais ou menos uns 3 dias depois veio o resultado. Katie abriu e foi dar a notícia para Lara, Carrie e Billy

- E então? – perguntou Billy ansioso.
- Positivo! – exclamou Katie.
- O que?! Sua desgraçada! – gritava Billy. – Olha o que você fez!
- Billy, a culpa é sua também... Preservativo foi feito pra isso. – disse Carrie.
- Vocês têm razão... – disse Billy. – Mas eu não vou assumir.

Billy era muito irresponsável e ficou 2 dias fora de casa sem falar com Katie. Quando voltou para vê-la, ele brigou com ela e ela saiu chorando.

- Billy, será que você não entende! Essa criança é sua, é nossa! Você tem que cuidar dela! – gritava Katie.
- Eu não vou cuidar dela! – gritou Billy. – Eu disse que nunca queria filho.

Katie saiu correndo no meio da rua e foi atropelada bruscamente por um carro.

- Katie! Não! – gritou Billy.

Depois dessa cena, Katie foi para o hospital e lá os médicos fizeram de tudo para ajudar sua recuperação. Os médicos avisaram a Billy, Carrie e Lara que chegaram depois que ela havia perdido o bebê. Billy que nunca quis ser pai se desesperou.
Quando ela saiu do hospital não foi recebida com festa, mas foi recebida com um forte abraço de Billy.
Katie tinha recém se recuperado do hospital quando foi atingida por uma bala perdida.
Ela voltou para o hospital, mas saiu logo... Billy, Carrie e Lara estavam mais juntos do que nunca junto com Katie nessa fase de dificuldades.
Quando todo esse sufoco passou, Katie foi estudar no exterior e ficou lá 1 ano. Quando voltou, Billy, Lara e Carrie sumiram nunca mais se ouviu falar deles.Ela começou a trabalhar em uma empresa de design gráfico e trabalhou lá durante 2 anos. Ela já estava com 22 anos e era muito inteligente.

- Quero os relatórios para amanhã! – gritou um homem largando um monte de papel sobre uma mesa.
- Está pensando que sou besta! Trabalho aqui 2 anos e nunca subi de cargo, já aqueles homens que ficam olhando site de mulher pelada sobem de cargo? Estou me demitindo! – gritou Katie.
- Katie! Espere! – chamava o chefe de Katie.

Ela saiu da empresa e viu uma figura sinistra na rua que lembrou de cara que era o assassino de sua mãe. Katie já o via faz tempo e foi neste dia que ela recorreu a um psicólogo.

- Quero um psicológo agora! Não me apresente nenhum cartão ou porcaria qualquer! – disse Katie.
- Pode subir! Sala 201! – exclamou a atendente. Ela foi até a sala 201 e foi chamada logo.
- Qual o seu nome? – perguntou o psicólogo.
- Katie Rowlland. – disse ela.
- Prazer, o meu é Larry Scott! – disse ele.

To Be Continued...


Última edição por ||>Gui Witch&l em Qui Maio 08, 2008 8:53 pm, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.kzam.atra.ig.com.br
!-_Gui Witch_-!
Moderador
Moderador


Número de Mensagens : 495
Idade : 22
Localisation : Em algum lugar do mundo com Lara Croft xD
Data de inscrição : 07/07/2007

MensagemAssunto: Re: Dark Rose   Seg Abr 07, 2008 11:50 pm

Capitulo 2 – A Casa

- Então... Eu ando vendo alucinações! – adiantou-se Katie.
- Tipo o que? – perguntou Larry.
- Vejo o mesmo homem que matou minha mãe quando eu era pequena. – respondeu Katie.
- Hum... Mas e você sabe se ele é realmente uma alucinação? Já tentou toca-lo? – perguntou Larry.
- O quê? Você está louco?! Eu não toco nele nem que me desse 1 milhão de reais! – gritou Katie.
- Você é corajosa... Eu tocaria ^^’ – brincou Larry.
- ¬_¬’ – careteou Katie. – Isso não importa... Queria que você me ajudasse.
- Então vamos embora! – exclamou ele tirando o guarda-pó e colocando em cima da mesa. Ele arrumava umas coisas na sala quando Katie se manifesta.
- Para! Para! O que você tá fazendo?
- Estou saindo com você. Você não lê na porta: Psicólogo Particular – Dr. Larry Scott... Está bem grande.
- Sério?! – perguntou-se ela indo a olhar a porta. – É mesmo, não tinha lido.
- Então o que estamos esperando? Venha cá... – disse ele saindo e deixando sua chave na recepção e saindo do hospital.
- Isso é esquisito! – disse Katie enquanto caminhavam. – Quer dizer que você vai viver todo dia comigo? Vai me ajudar? E se não for uma alucinação, se for um caso policial, você ainda me ajudaria? – perguntou Katie.
- Devagar! Uma de cada vez... Sim, eu vou viver todo o dia com você e também vou sim te ajudar se for um caso policial, pois tenho uma leve impressão que você é uma pessoa forte e honesta. Por isso te ajudarei. –
respondeu Larry. – Mas é melhor você ficar lá em casa, você está sujeita à morte! Aquele homem sabe onde você mora, ele pode ter matar.
- Você tem razão, mas antes eu quero passar no Café Express ali na próxima esquina. – disse Katie.
- Sem problemas... – concordou Larry.

Eles foram pro café e logo Larry pegou um jornal e Katie um café com chantili.
Katie estava tomando seu café lendo uns anúncios de trabalho no jornal quando ouve um suspiro atrás dela.

- Oi! Te achei! – cochichou alguém. Ela virou, mas não viu nada além de um banco vazio.
- Oh Não! O salário vai baixar de novo, que coisa... – reclamava Larry enquanto lia o jornal.
- Larry, ele ta aqui... Eu posso sentir, estou com calafrios. – disse Katie.
- Onde? – perguntou Larry e quando virou pro lado viu um homem de capuz e completamente sinistro. – É ele?
- Como você... – perguntava Katie quando viu a atendente entregar o pedido do homem. Katie caiu da cadeira e fez o maior mico no café. O sinistro homem apenas a observava atentamente. – Vamos sair daqui, agora!

Eles saíram do café e foram correndo para o carro de Larry que estava estacionado no hospital. Eles saíram pela cidade e Katie avistou o homem novamente andando em um carro próximo ao deles. Larry se desviou da
cidade e foi tocando para o mato até que o homem os perdeu.

- Pare! É a minha casa! – exclamou Katie.
- Essa é sua casa? – perguntou Larry.
- Não! Ela era a minha casa... – respondeu Katie.

Flashback

- Empurra mais alto, mamãe!
- Mas se empurrar mais ato você vai dar a volta no balanço!
- Hahaha!

- Você não me pega! Não me pega!
- Ahá! Te peguei!
- Ah Não! Assim não vale...

Fim do Flashback

- Snif... Eu a amava! Por que tinha que ser assim? Por quê? Nós éramos tão felizes. – chorava Katie.
- Acalme-se, vamos entrar. – disse Larry. – Eu tenho uma coisa pra te dizer, eu sei quem é aquele homem, ele é o famoso “Dark Rose”.
- Quem?! Nunca ouvi falar... – disse Katie enquanto caminhavam até a casa.
- Claro que não! Este homem matava pessoas por vingança e quando ele matava, deixa uma rosa negra no local. Ele começou a matar quando eu tinha apenas 14 anos de idade. – explicou Larry.
- Que horror! Vingança do que? O que as pessoas faziam para ele? – perguntou Katie.
- Não sei, nunca se soube. Nunca foi revelado e nem descoberto, mas se depender da gente... Podemos descobrir. – disse Larry balançando a cabeça. Eles entraram na casa e estava bagunçada, nunca foi mexida.
- Sinais de luta! Os policiais não investigaram a casa? Não mexeram em nada. – cochichou Katie.
- Espere um pouco... Sua mãe está viva! Não tem nenhuma rosa negra pela casa. – gritou Larry. Enquanto ele estava empolgado, Katie olhava atentamente para uma foto no chão. Ela foi lá e pegou a foto no chão. Viu a
foto: sua mãe e ela na frente de um velho moinho.
- Peru, Tiwanaku! – exclamou Katie. – É pra lá que ela foi, é pra lá.
- Temo que ir pra lá então... – disse Larry.
- Não! Temos que tentar despistar o homem primeiro. Mamãe já deve estar com 44 anos... Podemos achá-la e ela pode nos ajudar nisso. – concluiu Katie.
- Quarenta e quatro anos? Ela tinha 27 quando você tinha 5 anos? – perguntou Larry.
- Puxa! Você é bom de conta, hein! – exclamou Katie. – É isso mesmo, temos que achar mamãe.
- Vamos lá em cima, tenho uma coisa para lhe mostrar. – disse Larry.
- Ok!

Eles subiram no segundo andar e Larry levou Katie até seu antigo quarto. Havia muitas coisas inteiras e seu mini-carrossel estava girando lentamente. Junto dele havia uma carta amarela de tão antiga que estava e nela
constava:
“Katie, se um dia ler esta carta, é sinal de que não morri. Aquele homem que tentou me matar vai voltar para te buscar, não posso falar quem ele é, você deve descobrir e por favor, se você achar a foto... Venha me
buscar! Beijos, Karine.”

- Mamãe... Ela está no Peru mesmo. Que saudades!
- Epa! Ouvi um barulho... Deve ser ele, não queremos que ele coloque uma rosa negra neste local não é? Vamos embora!
- Está bem... Só deixe-me pegar a foto. – Ela pegou a foto e eles saíram da casa, quando estava no carro, Katie olhou pela janela e viu o sinistro homem na janela do segundo andar.

Eles foram até a casa de Larry e Katie logo ficou a vontade como se fosse sua própria casa, estava sentada no sofá quando ouviu uma coisa caindo atrás dela.

- Oi! Tudo bem? Meu nome é Katie Rowlland, e o seu? Gatinho... – disse Katie cumprimentando o garoto.
- Erm... Oi Katie, você é muito linda! Meu nome é Benny Scott, sou filho do Larry. Imagino que seja mais uma cliente dele. – disse o garoto.
- Sou sim, Benny... Vou te chamar de Be, gosto desse apelido. Mas me diga, onde foi Larry? – perguntou Katie.
- Ele deu uma saidinha e já volta, é coisa rápida.
- Sério? Hum... Eu vou ao meu quarto e já volto.
- Tudo bem! – Quando Katie voltou, ela estava com uma mini-saia e uma blusinha sensual. – Erm... É... Ai Meu Deus!
- Oh! Meu chaveiro caiu... Vou pegar. – ela se abaixou e Benny se abaixou para ver embaixo da saia e quando ela voltou, ele voltou rapidamente. – O que você estava fazendo?
- Eu? Nada não... Imagina se eu ia fazer alguma coisa. – mentiu Benny.
- Acho muito bom...

Durante todo o resto da noite foi assim... Ele ficava se agüentando, ela ficava provocando Benny a toda hora e não parava de falar coisas sensuais.
Até que...

- Katie! Você ta me provocando, eu não agüento mais! – gritou Benny dando um beijo em Katie que estava em cima do sofá.
- Até que enfim, pensei que não gostava de mulheres! – gritou Katie que logo voltou a beijá-lo. Quando Larry voltou e enxergou aquela cena, pigarreou...
- Vocês estão muito apressados! Benny coloca a camisa e pode botar seu cinto de volta... Digo o mesmo Katie... – disse Larry.
- Nossa! Põem apressados... Vocês mal se conheceram! – concordou Matilde, a vizinha de Larry que estava ajudando-o nas compras.
- Obrigado Matilde... Linda! – exclamou ele logo que ela foi.
- Quero ter uma conversa com você Katie... Benny pode e deverá ficar aqui. – disse Larry muito sério.
- É sobre nós dois? – perguntou Katie.
- Não! Estou pouco me importando com vocês... São de maiores e são donos do próprio nariz! Quero falar sobre Dark Rose. – disse Larry.
- Dark Rose?! Quem é esse? – perguntou Benny.
- É um assassino que está me perseguindo. Descobrimos umas coisas sobre ele hoje, acho que Larry descobriu mais coisas, não foi Larry? – perguntou Katie.
- Descobri... Katie, sua mãe não foi para Peru porque lá vocês passavam bons momentos. – respondeu Larry.
- Foi pra lá pra que então? – perguntou Katie.
- Pra avisar aos outros sobre o Dark Rose. O pai dele foi morto pelas mãos de seu pai... Ele quer matar toda sua família, nós só temos que descobrir porque seu pai matou o pai dele e Katie... Não se envolva com ele, pode ser muito bonito, forte, mas não se engane. – avisou Larry.
- Do que ele está falando? – perguntou Benny.
- Não sei, mas todo cuidado é pouco. É melhor ficarmos de olhos abertos... Tem alguém ali! – apontou Katie.
- É mesmo! Vamos segui-lo, pode ser ele, o Dark Rose. – disse Benny.
- O que estamos esperando? Vamos lá! – exclamou Katie.

Eles saíram e o vulto atrás das árvores sumiu e foi para um lado da rua. Eles seguiram até a “Vila das Mansões” e viram o vulto entrar em uma casa e deixaram de lado. Estavam voltando pra casa quando encontraram uma garota correndo atrás deles, loira, bonita e vestida muita bem.

- Katie! Katie! – gritava a garota. – Saia daqui agora!
- Nossa! Acalme-se... Quem é... – dizia Katie. – Sarah? O que faz aqui?
- Não tenho tempo, corre! – gritou Sarah.

Eles entraram na casa de Larry e viram o misterioso Dark Rose procurando eles na rua que logo foi embora.

- Sarah! O que faz aqui? – perguntou Katie.
- Temos que ir para Tiwanaku o mais rápido possível! - gritou ela. Katie e Benny se olharam trocando olhares assustados.

To Be Continued...

_________________
"Periquito foi a feira comprar suco de limão..." xD

Autor(a): Máah Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.kzam.atra.ig.com.br
 
Dark Rose
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Azul ATR72-600 PR-ATB La Ville Rose 08/03/2012!
» [OFICIAL]Dark Souls
» Dark Souls Rank - PVP Battle
» [PS3] Revelada a capa oficial de Dark Souls II
» [Fan-Fic] Dark-Tails

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Games Fox :: Games Fox :: Sua História-
Ir para: